Página Inicial / Português - Questões / Questões de Concurso VUNESP Interpretação de Texto

Questões de Concurso VUNESP Interpretação de Texto

Leia o texto para responder as questões 1 a 6

Com a criação da Secretaria Estadual de Saúde paulista, em 1947, instituiu-se a recomendação de que os centros de saúde contassem com um “Serviço de Higiene Bucodentária”. Desde então, sucessivos arranjos institucionais marcaram a organização da assistência odontológica pública, tanto em São Paulo como em outras unidades federativas.
Embora os profissionais buscassem desenvolver ações educativas, sua prática clínica reproduzia, essencialmente, o que faziam os dentistas nos consultórios particulares. A abordagem era individual e não se lograva realizar um diagnóstico de situação em termos populacionais e, menos ainda, se utilizava qualquer tecnologia de programação resultante de processos de planejamento que considerassem a saúde bucal da população como um todo.
Tal cenário mudou radicalmente quando, em 1952, o SESP – Serviço Especial de Saúde Pública – implementou os primeiros programas de odontologia sanitária, inicialmente em Aimorés, MG, e em seguida em vários municípios do Norte, Nordeste e Sudeste do Brasil. O alvo principal desses programas era a população em idade escolar, tida como epidemiologicamente mais vulnerável e, ao mesmo tempo, a mais sensível às intervenções de saúde pública. Assim, métodos e técnicas de planejamento e programação em saúde passaram a fazer parte do cotidiano de dezenas de profissionais de odontologia em várias regiões do País.
A odontologia de mercado seguia absolutamente majoritária, mas deixou de ser a única modalidade assistencial neste segmento do setor saúde.

(NARVAI, P.C. Saúde bucal coletiva: caminhos da odontologia sanitária à bucalidade (com adaptações). Revista de Saúde Pública, v. 40, São Paulo, ago. 2006. Disponível em: www.scielosp.org/pdf/rsp/v40nspe/30633.pdf).

Clique na resposta que achar correta!. Boa Sorte!

As questões 1 a 4 referem-se ao texto que segue.

A odontologia de mercado jamais perdeu a hegemonia no sistema de saúde brasileiro. Em linhas gerais, sua concepção de prática centrada na assistência odontológica ao indivíduo doente, realizada com exclusividade por um sujeito individual no restrito ambiente clínico-cirúrgico, não apenas predomina no setor privado, como segue exercendo poderosa influência sobre os serviços públicos. A essência da odontologia de mercado está na base biológica e individual sobre a qual constrói seu fazer clínico e em sua organicidade ao modo de produção capitalista, com a transformação dos cuidados de saúde em mercadorias, solapando a saúde como bem comum sem valor de troca, e impondo-lhes as deformações mercantilistas e éticas sobejamente conhecidas.
Neste início do século XXI, a maioria dos serviços públicos odontológicos brasileiros reproduz,
mecânica e acriticamente, os elementos nucleares do modelo de prática odontológica do setor privado de prestação de serviços.

(NARVAI, P. C. Saúde bucal coletiva: caminhos da odontologia sanitária à bucalidade (com adaptações). Revista de Saúde
Pública, v. 40, São Paulo, ago. 2006. Disponível em: www.scielosp.org/pdf/rsp/v40nspe/30633.pdf).

Clique na resposta que achar correta!. Boa Sorte!

Mais artigos sobre interpretação de texto clique aqui

Sobre Raul Junior

Fundador do site Provas de Concurso com o objetivo de ajudar concurseiros e estudantes, com dicas e informações sobre concursos públicos
  • francieli

    olá sou francieli da cidade de são jose do rio preto gostaria de dicas para prestar provas para professor peb I , a vunesp é quem aplica as provas na minha cidade me de dicas dessa banca